quarta-feira, 25 de abril de 2012

Polícia Civil vai criar boletim online para maus-tratos


partir do segundo semestre deste ano, as denúncias de maus-tratos contra animais poderão ser feitas por meio do boletim de ocorrência eletrônico. A medida faz parte da reengenharia da Polícia Civil - que está em implantação - e prevê uma mudança estrutural e a melhora no atendimento aos cidadãos, dispensando a criação de novas delegacias em todo o Estado. A informação foi dada ontem pelo Delegado Geral da Polícia Civil do Estado, Marcos Carneiro Lima, durante audiência da entrega do abaixo-assinado com 36.931 assinaturas, obtidas na campanha promovida pela ONG Vira Lata Vira Vida e Rede Ser Animal, com apoio da Gazeta de Piracicaba, para a instalação de uma Delegacia de Proteção aos Animais na cidade. 

Com a medida de ampliar o serviço por meio da Internet, o delegado geral disponibiliza para todo o Estado o pedido de Piracicaba para que os crimes contra os animais sejam registrados e investigados de forma eficiente, afirma Miriam Miranda, presidente da ONG. 

A reunião com o Delegado Geral durou cerca de 1h30 e teve a participação do deputado estadual Roberto Morais, do editor da Gazeta de Piracicaba, Joacir Cury, da conselheira fiscal da ONG, Maria Cecília Pizzinato e do advogado Mauro Cerri Neto, também da entidade. 

O deputado e Miriam explicaram ao delegado que a campanha foi idealizada pela conscientização dos piracicabanos sobre esse crime e porque os protetores, a população em geral e até mesmo o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) estavam com dificuldade para registrar os boletins de ocorrência dos crimes de maus-tratos nas delegacias da cidade. 

O delegado reconheceu que há um problema de estrutura da Polícia Civil, que ficou muito burocrática. Ele quer resgatar a qualidade da Polícia Civil que é investigar os crimes, inclusive o de maus-tratos contra animais. 

INVESTIGAÇÃO
Segundo Lima, é muito positiva a conscientização da população de Piracicaba com relação aos maus-tratos de animais. “Isso mostra uma evolução da sociedade e tem de haver uma resposta do Estado. O atendimento ao cidadão não é um favor, é um serviço. O policial não é somente um fazedor de B.O., ele é investigativo”. 

Com a ampliação das ocorrências por meio eletrônico, o delegado geral acredita que haverá uma dinâmica na ação policial. “As denúncias, por exemplo, podem ser feitas pelas entidades de defesa dos animais. Com isso o boletim ficará melhor elaborado. O veterinário que atendeu o animal deverá fazer um laudo para ser apresentado ao delegado e caberá à entidade e aos cidadãos cobrar a investigação. Todo policial sabe que muitos criminosos perigosos, como um serial killer (assassino em série) têm no seu histórico a crueldade contra animais. A pessoa que maltrata um animal, para maltratar ou matar um humano é um passo”. 

Para o delegado, deverá haver a ampliação do trabalho conjunto da Polícia Civil e da Polícia Militar para atender os cidadãos no combate aos crimes e a tecnologia ajudará nessa nova proposta.

Fonte: RAC

Um comentário:

  1. Meu Deus que atitude maravilhosa! Muito feliz por isso. Espero que se estenda a todo Brasil ou melhor todo o mundo!!! Estamos precisando com urgência aqui na Paraiba tbm. Vcs estão de parabéns.

    ResponderExcluir

Se você irá apenas deixar o link do seu blog nem perca seu tempo,pois ele será deletado!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...