quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Cidade americana proíbe o uso de peles de animais


Jill Stuart Fall 2011
West Hollywood, cidade localizada na Califórnia, EUA, é conhecida pelas suas leis em favor dos animais e acaba de se tornar a primeira no país a proibir o uso de roupas de pele. O último esforço do Conselho Municipal foi aprovar um projeto que proibirá a venda de roupas feitas, integralmente ou não, de pelagem de animais (lã, pelo ou pele). A venda de couro, porém, não está inclusa no texto.
Depois de uma conturbada audiência de sete horas, dezenas de pessoas ocuparam as câmaras do Conselho e ovacionaram de pé a aprovação da lei, às 1h15min da manhã, segundo informações do Los Angeles Times. “Foi muito emocionante a unanimidade deste corajoso conselho”, disse o conselheiro John D’Amico, que defendeu a proibição da venda de peles durante sua campanha eleitoral deste ano.
“Estou tão orgulhoso desta cidade!”, comentou Ed Buck, voluntário da organização West Hollywood Livre de Peles. “Somos pioneiros no movimento pelo bem-estar animal e essa decisão expressa nossos valores.”
Mas nem todos ficaram satisfeitos. A Câmara do Comércio e os representantes das áreas de arte, moda e design foram contra a lei. Genevieve Morrill, presidente da Câmara, disse que recebeu diversos telefonemas de comerciantes nervosos. “A temperatura está elevada agora. Os representantes dessa área ficaram muito chateados”, disse ela.
De acordo com Genevieve, o conselho não conseguiu informações suficientes dos comerciantes para determinar quais serão os efeitos econômicos provocados pela proibição. Para ela, a Câmara teria preferido trabalhar com o município para desenvolver alternativas. “Sentimos que a lei não é apenas inconstitucional, mas arbitrária. A proibição selecionou produtos de uma só indústria”, disse.
Keith Kaplan, diretor executivo do Conselho de Informações sobre Peles da América, disse que a proibição contraria os esforços da cidade em se tornar uma referência da moda. “Você não pode ser uma referência se não representa todas as coleções do varejo. Não há consequência mais verdadeira das atitudes dos consumidores que a caixa registradora”, disse Kaplan.
A organização que ele representa contratou uma empresa de pesquisa para avaliar o impacto da proibição da venda das peles. De acordo com Kaplan, os comerciantes estão com medo de retaliações caso se posicionem contrários à lei.
O documento deverá ainda passar por uma aprovação final, pois o conselho precisa decidir quando começará a vigorar a proibição e se será aplicada também à venda de roupas usadas. Enquanto isso, os membros do conselho planejam ainda conversar com os representantes do comércio sobre as suas preocupações.
Esta não é a primeira vez que a cidade toma uma posição em defesa dos animais. Em 1989, o Conselho Municipal aprovou uma resolução que proclamava West Hollywood como uma “região livre de crueldades contra os animais”. No mesmo ano aprovou também a proibição de testes de cosméticos feitos em animais e o uso de armadilhas de ferro que prendem a perna dos animais.
Em 2003, West Hollywood se tornou a primeira cidade dos Estados Unidos a proibir a extração das unhas dos gatos. E, no ano passado, foi aprovada também uma lei que proíbe o comércio de gatos e cachorros.
Steven Jay Bernheim, um morador que fundou uma instituição de caridade pública destinada a aliviar o sofrimento dos animais, disse que espera que outras cidades sigam o exemplo de West Hollywood aprovando leis similares.
“Eu acredito que fizemos uma declaração muito importante para o mundo e espero que reflita a vontade da população de West Hollywood.”

Fonte: ANDA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se você irá apenas deixar o link do seu blog nem perca seu tempo,pois ele será deletado!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...