quinta-feira, 30 de agosto de 2012

População reclama de mal atendimento em delegacia de animais em SP


Quem procura a Delegacia de Proteção aos Animais de Campinas (SP) está encontrando dificuldade para registrar o boletim de ocorrência. Entre as principais queixas estão “a burocracia e a má vontade” de alguns profissionais.
O delegado responsável pela delegacia, Antônio Erivelto Piva Júnior, nega o problema e diz que todas as pessoas que procuram o serviço são atendidas normalmente.
Regina Selma Moura conta que procurou a delegacia na última segunda-feira (27) para fazer um registro de maus-tratos contra o cão da raça rotweiller violentamente espancado no último sábado (25), e só saiu de lá com o BO nas mãos depois de insistir muito pelo registro.
“Levei só o endereço e não sabia o nome do tutor do animal. O escrivão me falou que só podia regisrar se tivesse com todos os dados em mãos. Passou um rádio para o delegado e ele disse para fazer apenas se tivesse a qualificação do autor do delito”, disse.
Regina afirmou que conseguiu que um investigador fosse até o endereço que ela passou para trazer as informações para a delegacia. “Fiquei lá das 14h às 18h e disse que não ia sair de lá sem aquele BO. Agora não tem cabimento levar os dados do agressor. É a mesma coisa do ladrão assaltar a minha casa e eu ter que dar o nome dele para a polícia investigar”, reclamou.
Quem também teve problemas para registrar o boletim de ocorrência foi a dona de casa Zai Aparecida Dias. Ela disse que há cerca dois meses procurou a delegacia para registrar o envenenamento de seu gato supostamente por uma vizinha, mas não conseguiu. “Ela já envenenou vários até chegar o ponto de eu não aguentar e registrar queixa na delegacia. Disseram que eu tinha que fazer autópsia e levar o laudo.”
Zai disse que procurou outra delegacia para registrar o BO, o 9º DP, na Avenida Suaçuna e que foi bem atendida.
Um homem que se identificou apenas como D.Z também procurou a delegacia para denunciar um desmatamento no bairro Gargantilha, em uma Área de Proteção Ambiental — crime também de competência de apuração daquele distrito — e não conseguiu registrar o BO.
Segundo o delegado titular, Antônio Erivelto Piva Júnior, não é colocado empecilho a quem procura a delegacia. “Nenhuma pessoa que veio aqui saiu sem registrar BO, a não ser aquelas ocorrências que não são pertinentes à delegacia”, afirmou. Sobre as exigências de dados, a delegacia informou que trabalha com lei específicas e precisa seguir. Piva assumiu a função em junho.
O cidadão que tiver alguma denúncia pode fazê-la através da Ouvidoria das polícias ou da Corregedoria da Polícia Civil no site: www.ssp.sp.gov.br/servicos/denuncias/default.aspx ou pelo telefone 181.

Fonte: ANDA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se você irá apenas deixar o link do seu blog nem perca seu tempo,pois ele será deletado!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...