terça-feira, 16 de outubro de 2012

Operação desarticula tráfico de animais entre Brasil, Uruguai e Argentina




Após seis meses de investigações, a Polícia Federal (PF) e o Ibama deflagraram nesta terça-feira um operação de repressão ao tráfico internacional de animais silvestres. Oito pessoas foram presas preventivamente nos muncípios gaúchos de Porto Alegre, Alvorada, Barão e Dom Pedrito, e na cidade paulista de Piracicaba.

A investigação identificiou a conexão de cidadãos uruguaios e brasileiros que comercializavam irregularmente animais da fauna silvestre e exótica, como pássaros de espécies variadas, algumas ameaçadas de extinção, e répteis, principalmente tartarugas tigre-d'água.

Foram identificadas duas células de tráfico de animais comandadas a partir do Rio Grande do Sul. Uma delas liderada por uma família de uruguaios que reside em Porto Alegre e a outra por um casal de gaúchos, que reunia os "catadores" de animais.

— As quadrilhas se inter-relacionavam. Uma era especializada em remeter a distribuidores no Brasil e a outra vendia diretamente a pet-shops — afirma a titular da Delegacia de Repressão a Crimes Contra o Meio Ambiente da PF, delegada Aletea Marona Kunde.

Os animais eram transportados em veículos comuns, em condições precárias dentro de pequenas gaiolas, e comercializados no Rio Grande do Sul e em São Paulo, bem como no Uruguai e na Argentina. A Polícia Federal apurou que alguns investigados do grupo também atuavam no tráfico de armas e munições do Uruguai para o Brasil.

Foram apreendidos mais de 600 animais, estima a Polícia Federal. Informações repassadas pela Interpol às autoridades uruguaias resultaram na identificação de um cativeiro de aves em Montevidéu, de propriedade do líder uruguaio que morava em Porto Alegre. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se você irá apenas deixar o link do seu blog nem perca seu tempo,pois ele será deletado!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...