quinta-feira, 10 de abril de 2014

Saiba como surgiu a frase "O cão é o melhor amigo do homem"

Charles Burden, um  agricultor, amante dos animais, era conhecido no condado de Saint Louis, Missouri (EUA), pela relação afetuosa que tinha com o seu cão, Old Drum. Um velho foxhound famoso por sua grande inteligência.
Diz a lenda que quando Burden bebia com amigos, em noites divertidas, só falava das habilidades de seu cão.
Cão da raça foxhound americano
Mas Old Drum e o fazendeiro tinha um inimigo. Seu vizinho, Leonidas Hornsby, milionário que odiava os animais e várias vezes ameaçou matar o cão, até que em uma noite em 1869, Old Drum foi baleado a sangue frio. Charles encontrou o corpo de seu amigo com vários tiros em cima do muro da casa  de seu vizinho.
A evidência era avassaladora. Charles chorou por dias a morte de seu amigo e prometeu fazer justiça. Ele foi para o Tribunal de Warrensburg. Lá riram dele pelo fato de alguém ser julgado pela morte de um cão e perdeu o primeiro julgamento.  Recorreu até que o caso chegou ao Tribunal de Justiça do Estado em que o tribunal decidiu que o juiz Foster Wright administrasse o caso.
Hornsby, o acusado foi representado por Francis Cockrell, futuro senador do Missouri e Thomas Critteden,que mais tarde se tornaria governador.

Durante um ano, Charles preparou o julgamento, convencido a fazer justiça pela morte de seu  velho cão. Mas a desvantagem era evidente. Charles sabia então que o proeminente advogado e assessor presidencial George Graham Vest iria visitar a a cidade e não hesitou um minuto em entrar contato com ele. Vest, que mais tarde tornou-se um senador por mais de duas décadas, aceitou o desafio que nenhum advogado queria por medo do ridículo  de dizer que pretendia fazer justiça pela morte de um único cão.
Em 23 de Setembro de 1870, Vest defendeu  o caso que o tornou famoso e que cunhou a frase: O cão é o melhor amigo do homem. O
O julgamento começou. Critteden e Cockrell, os advogados do acusado, foram para o júri.
Seu  argumento girava em torno dos pilares do valor monetário da perda de Burden, que consideravam ridículo. E foi o que George Vest esperava.
Depois de refletir alguns instantes, ele levantou-se lentamente e, andando de um lado para outro , colocou  de lado as compensações econômicas e falou sobre a única coisa que  interessa: um cão tinha sido sido barbaramente assassinado.

Em seu apelo, com o qual ganhou o julgamento, apenas um fragmento preservado  e transcrito na íntegra:Senhores Jurados o melhor amigo que  um homem pode ter no mundo pode se voltar contra ele. Seu filho ou filha, que são criados com carinho, podem ser ingratos. Aqueles que estão mais próximos de nós e que são mais caros, aqueles a quem confiamos nossa felicidade e nosso bom nome, podem nos trair.A nossa reputação pode ser manchada a qualquer momento. As pessoas que estão dispostas a cair de joelhos aos seus pés quando o sucesso está sorrindo para nós, pode ser o primeiro a atirar pedras quando o fracasso nos atingir. O único absoluto, amigo desinteressado que um homem pode ter neste mundo egoísta, que nunca é ingrato ou traiçoeiro, é o seu cachorro. Com isto, estou dizendo que o cão é o melhor amigo do homem. Sabe por quê senhores jurados? Porque um cão de um homem está com ele na prosperidade e na pobreza, na saúde e na doença. Ele vai dormir no chão frio onde sopra o vento e os redemoinhos de neve sem descanso, só para estar ao lado de seu dono. Ele vai beijar a mão que não pode lhe fornecer alimento, cuidados e lesões que o encontro com a aspereza do mundo faz com ele. Vigia o sono de seu mestre pobre, como se ele fosse um príncipe. Quando todos nos deixarem, ele permanecerá. Quando a riqueza desaparece e a reputação é quebrada, ele é constante em seu amor como o sol em sua jornada através do céu. Se o destino  leva seu mestre a ser um pária no mundo, sem amigos e sem abrigo, o cão  não o deixará de acompanhá-lo para defendê-lo do perigo e lutar contra seus inimigos. E quando o último de todos os atos vem, e a morte leva o dono, não importa se  todos os amigos sigam o seu caminho. Lá, ao lado de seu túmulo, encontrará o nobre cão, a cabeça entre as patas, os olhos tristes mas abertos na monitorização de alerta, fiel e leal até a morte.” 


A solenidade, a força e a verdade de suas palavras emocionaram muitos jurados  que romperam em lágrimas de emoção. O juiz, petrificado,  percebeu, então, a dimensão do que aconteceu. Hornsby, o assassino do cão, foi multado e preso.Hoje, fora do tribunal do condado de Warrensburg, ergue-se uma estátua que lembra o velho Drum e a batalha judicial que estabeleceu um precedente na história.


Fonte: Luisa Mell

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se você irá apenas deixar o link do seu blog nem perca seu tempo,pois ele será deletado!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...