sábado, 7 de novembro de 2015

Na Espanha homem é condenado a 3 meses de prisão por matar cachorro

De acordo com a sentença, a qual a Europa Press teve acesso, a Audiência rejeitou o recurso de apelação interposto, confirmando a condenação de um homem como autor responsável de um delito de maus-tratos animal, emitida há alguns meses pelo juizado do Penal número 3 de Hueva.
O juiz considerou provado que o condenado levou o cachorro em companhia de sua mãe até um cano que pertencia à Parada Natural dos Pântanos de Ilha Cristina, no município de Ayamonte, amarrando-o a uma pedra de grandes dimensões, que o impedia de qualquer tipo de fuga, com a finalidade de que o animal se afogasse quando a maré subisse, “causando não somente sua morte, mas um sofrimento desnecessário e injustificado”.
O júri, durante a vista oral, considerou suficiente a prova indiciária, enquanto que esse homem negou os feitos, se negando também a responder as perguntas do Ministério Fiscal, que solicitou para ele onze meses de prisão.
Entretanto, a Audiência se remeteu a uma prova direta, que é a própria declaração do condenado perante o Júri de Instrução, “onde ele admitiu ter matado o cachorro na forma apresentada nos feitos provados da resolução impugnada”, no qual acrescentaram que quando perguntado por seu próprio advogado por que ele reconheceu perante o júri ter matado o animal amarrando-o a uma pedra ele “respondeu que o fez com a intenção de ganhar fama ou notoriedade, resposta esta que carece de todo sentido, não correspondendo com a lógica natural dos feitos nem com seu proceder ao narrar os mesmos também a outras pessoas”.
Por esses feitos, o homem foi detido no mês de junho de 2015, depois de ser iniciada uma investigação da Guarda Civil quando um cidadão alertou a mesma através de sua página na web que tinha visto nas redes sociais uma fotografia de um cachorro morto na beira do mar, na província de Huelva, proporcionando a ligação necessária com a cena.
Com isso, os agentes doSeprona verificaram e ao seguir este post na citada rede social puderam chegar até o pressuposto autor dos feitos. Como puderam comprovar nos distintos murais do Facebook consultados, as causas que levaram o dono do animal a matá-lo dessa forma é que ele não tinha dinheiro para sacrificá-lo pelos meios legais, assim que decidiu deixar o animal amarrado a uma grande pedra na beira da praia para que a maré, quando subisse, afogasse o cachorro.
A foto-denúncia ocorreu uma vez que as águas baixaram e, quando postada na rede social, teve uma ampla repercussão, com muitos usuários reprovando a conduta do proprietário, conforme indicou a Guarda Civil.

Fonte: Olhar Animal

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se você irá apenas deixar o link do seu blog nem perca seu tempo,pois ele será deletado!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...